Ando com uma rapariga há algum tempo, mas não sei se o que sinto é amor. Umas vezes parece que não consigo viver sem ela, outras parece que a presença dela me incomoda. Esta situação cria-me mau – estar. Porque mesmo qundo não me sinto bem com ela não consigo dizer-lho.

O amor é o sorriso, o que nos faz feliz quando estamos tristes. O que nos faz acreditar de novo no mundo, recuperar a nossa confiança. Damos e recebemos prazer, trocamos ternuras. Mas o amor não se encomenda. É preciso… aprender, esperar, dar, receber, partilhar, construir, apreciar.

AMOR É FOGO QUE ARDE SEM SE VER

Amor é fogo que arde sem se ver;
É ferida que dói e não se sente;
É um contentamento descontente;
É dor que desatina sem doer;

É um não querer mais que bem querer;
É solitário andar por entre a gente;
É nunca contentar-se de contente;
É cuidar que se ganha em se perder;

É querer estar preso por vontade;
É servir a quem vence, o vencedor;
É ter com quem nos mata lealdade.

Mas como causar pode seu favor
Nos corações humanos amizade,
Se tão contrário a si é o mesmo Amor?

Luís de Camões

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: